Android

S40/Asha

Post Page Advertisement [Top]


O gigante da web Amazon anunciou nessa semana uma nova API para que desenvolvedores adicionem localização geográfica a aplicativos para os aparelhos Kindle HD e Kindle Fire HD, mais recente investida da Amazon na disputa com Apple, criadora do iPad, e alguns fabricantes mancomunados com o ecossistema Android. Agora, de acordo com o site The Next Web, temos a confirmação de que a Amazon vai usar a tecnologia da Nokia para mapas e geolocalização. O que isso quer dizer? Que começou a corrida pela sua localização geográfica.

A Nokia comprou a empresa Navteq, especializada em mapeamento de ruas e logradouros, no mesmo estilo do que o Google faz com o controverso Street View. Diferentemente do Google, desconheço reclamações de desrespeito à privacidade alheia com os serviços fornecidos pela Navteq.

Ao optar pela Nokia, a Amazon diz não para duas gigantes e concorrentes no meio digital: o próprio Google e a Apple.


Kindle Fire HD de 7 polegadas


Temos notícias de que a unidade de negócios da Nokia destinada a localizações geográficas sangra dinheiro. Parece que não se sustentava até a mais recente publicação de resultados financeiros. Entretanto, os números chegaram antes do anúncio do Windows Phone 8. A próxima versão do Windows para smartphones troca os serviços de mapas do Bing pelo da Nokia. A tecnologia dos finlandeses acaba sendo oficial em todos os aparelhos com o WP8, portanto, o que pode garantir crescimento em participação de mercado da Nokia.

Os tablets Kindle HD e Kindle Fire HD utilizam o sistema Android, mas nem parece. Jeff Bezos, criador e CEO da Amazon, revelou as funcionalidades dos dispositivos sem citar o nome do Google nenhuma vez sequer. Eles não precisam, visto que se trata de software de código livre. Por outro lado, deveriam assinar um acordo com o Google para utilizar as APIs de mapas, entre outros recursos da “experiência Google” no Android (um licenciamento à parte).

Além da Amazon e da Microsoft, a Nokia conseguiu trazer o Yahoo para seu serviço de mapas. O mesmo Yahoo que entregou o buscador para que os engenheiros do Bing cuidassem e desenvolvessem.

A Apple, por sua vez, comprou uma startup de mapas e removeu o Google Mapas do aplicativo nativo no iOS 6, com lançamento prometido para quarta-feira. Faz parte do distanciamento que Steve Jobs iniciou e o atual CEO Tim Cook manteve de Mountain View, onde fica a sede do Google. Tudo por causa do crescimento exacerbado do Android, plataforma copiada descaradamente do iOS, nas palavras suspeitas de Jobs.

Praia de Copacabana vista pelo Nokia Mapas



Via: Tecnoblog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]

| Tema adaptado por TecnoFator | Origem